Pedagogia do Amor?

Trata-se de uma proposta pedagógica cuja finalidade é emocionar os participantes e sensibilizá-los para a necessidade de buscar alternativas saudáveis, lúdicas e criativas para driblar o stress e aumentar a auto-estima, desenvolvendo melhor sua vida cotidiana e  atividades profissionais.

A partir da exposição de filmes, jogos, histórias e vivências, os participantes envolvem-se completamente nas atividades e aprendem que o resgate da criança que existe em cada um de nós, o riso, a gratidão e o amor são fundamentais para garantir a qualidade de vida.

Algumas atividades desenvolvidas:

  • Resgate de brincadeiras de crianças: Quando brincamos e movimentamos nosso corpo, ele se lembra da soltura e da emoção de estar aberto para a vida que tínhamos quando eramos menores. Brincar é um exercício de paz!
A alegria de se eternamente criança!
A alegria de ser eternamente criança!

 

  • Quebra de paradigmas: o propósito é perceber e vivenciar o poder de realização coletiva quando saltamos do paradigma do individualismo para a Consciência da Cooperação. E estimular a criatividade, empatia, diálogo grupal, apoio mútuo, confiança, organização-caótica, resolução de problemas e disposição para realizar o (im)possível.  

 

  • Danças e cirandas

Círculo: admite a conexão das pessoas e simboliza a unidade do universo; mãos dadas: permite que a energia e o afeto circule entre os participantes e simboliza a fraternidade e cooperação;  movimento: possibilita o olhar para o outro e simboliza a passagem pelo passado, presente e futuro que são inseparáveis.

Danças de roda.
Danças de roda.
  • Jogos cooperativos

“A maneira como jogamos revela o modo como vivemos no mundo. Através do jogo podemos ter um “com-tato” conosco e com os outros, com o TODO. Assim, podemos jogar na forma de cooperação ou competição. A sociedade moderna e as famílias trabalham muito a competição. No entanto, através da cooperação, podemos superar os nossos sentimentos de inferioridade e evitar uma vida neurótica, muito comum hoje.”

  • Mapas mentais

Piaget, um dos teóricos em desenvolvimento da aprendizagem, diz que a mesma ocorre por associação. Nos mapas mentais podemos organizar as informações de forma associativa (palavras ou imagens – desenhos) e assim aprender mais.

  • Jeitos de ver a vidaJogo das bolachas.

 

  • Contando histórias
  • Viagem cultural com a melhor idade

Pára-quedas, o todo e as partes.

Pára-quedas, o todo e as partes.

Por acreditar que os processos educacionais ocorrem através de encontros é que proponho a Pedagogia do Amor. Nos encontros, nas interações, as pessoas devem aprender a amar, amar a si mesma e ao outro, e a partir daí amar a terra, o nosso meio ambiente, amar as coisas. As práticas pedagógicas, as formas de abordagem, o exemplo de atitudes cordiais e amorosas devem ser exercitados e aprendidos cotidianamente.

Anúncios